Como abrir um e-commerce: o guia definitivo para ter sucesso!

Mauricio Belchior

Postado por Mauricio Belchior
29 de abril de 2021

Se você está interessado em descobrir como abrir um e-commerce, esse post vai te ajudar nessa missão 

O e-commerce já estava em ampla ascensão antes mesmo da pandemia virar o mundo de cabeça para baixo. Para você ter uma ideia, em 2019, as vendas online tiveram um aumento de 12% – isso apenas no primeiro semestre. 

Para 2020, o cenário seguiria positivo e as previsões, fundamentadas no fato de que 126 milhões de pessoas no Brasil acessam a internet diariamente, prometiam números expressivos. 

Afinal, a conexão deixou de ser barreira para tornar-se uma ferramenta fundamental no processo de compra. Basta dizer que desse total, 60% fizeram pesquisas antes de adquirir produtos e serviços. 

Fora isso, uma fatia significativa de 30% afirmou ter comprado algo nos últimos 12 meses. Com esses dados em mãos, é fácil notar que quem não tem um e-commerce está literalmente perdendo dinheiro. 

Está na hora de parar de perder tempo, não é mesmo? Se abrir um e-commerce está nos seus planos, esse guia definitivamente vai te ajudar. 

No final desse post, você saberá quais são as diretrizes básicas para finalmente montar sua loja virtual. 

Como abrir um e-commerce: o que você precisa saber antes de começar 

Se antes a transformação digital era agenda obrigatória, a pandemia acrescentou urgência. Quem estava preparado saiu na frente: alguns setores registraram aumento de 180% nas vendas durante o isolamento. 

Ficamos felizes que você decidiu pesquisar “como abrir um e-commerce” e finalmente apostar nessa guinada do seu negócio. Ou começar do zero. 

Tenha em mente que a transformação digital é um caminho sem volta.

Como mencionamos, os números do setor estão em ascensão e devido ao comportamento do público e as relações de consumo, a tendência é de que a evolução continue. 

Por isso, chegou o momento de transmutar o seu ponto de venda para um ponto de experiência e utilizar a tecnologia ao seu favor. Esses fatores aumentam o peso da estratégia digital. 

Muitos empreendedores se perdem na criação do seu e-commerce e enfrentam dificuldades tanto no planejamento, quanto nas metas, na arquitetura da informação, funil de vendas, automatização dos processos…

Para sanar as dúvidas, estamos aqui. Neste guia, você vai aprender como: 

  • Criar um planejamento; 
  • Escolher uma plataforma ideal;
  • Montar a estrutura perfeita; 
  • Entregar valor para seu cliente; 
  • Estruturar a cadeia logística;
  • Definir principais estratégias de marketing. 

No final, vai sentir-se empoderado para montar um e-commerce efetivo, uma verdadeira máquina de vendas. Vamos lá? 

Como abrir um e-commerce: criando um planejamento

1 – Defina seu objetivo 

Quem não sabe para onde ir, qualquer caminho serve. Em vez de ficar patinando, defina qual o seu objetivo para abrir um e-commerce. 

Começar a transformação digital da sua loja física? Aumentar as vendas? Empreender e alcançar a independência financeira? 

Reflita sobre o seu propósito, porque esse é o norte para qualquer planejamento. 

Seu objetivo vai delinear quais ações deverão ser tomadas e como executá-las. É o ponto de partida para qualquer pessoa que queira montar um e-commerce. 

2 – Selecione os produtos 

Se você já tem uma loja física, essa pergunta é mais fácil de ser respondida. Caso esteja criando um e-commerce do zero, é importante selecionar quais produtos serão vendidos. 

Muitas pessoas já possuem uma ideia bem clara sobre o que vão vender. Caso não saiba, pesquise as tendências na internet e selecione informações interessantes sobre quais os nichos de mercado estão em ascensão. 

3 – Descubra seu público 

Se já sabe o que vender, está na hora de definir para quem. Muitas vezes, o caminho é inverso: você enxerga um público que não está sendo atendido e a partir disso, começa a pensar como suprir essa demanda. 

Isso evidencia a relação estreita existente entre produto e público. Definir quem são seus consumidores, seus hábitos de consumo, suas dores e como seu produto resolve suas vidas são as perguntas norteadoras da sua estratégia digital. 

Como abrir um e-commerce: montando a estrutura 

Objetivo, público e produto irá definir todo seu planejamento. Baseado nesses dados, será possível tomar algumas decisões acerca da estrutura do seu e-commerce, como: 

  • Qual plataforma mais adequada; 
  • Interface com o consumidor; 
  • Como oferecer  a melhor experiência para o usuário; 
  • Quais serão os canais de vendas; 
  • Relação com a marca, etc… 

Neste item, vamos conversar sobre a seleção da sua plataforma levando em conta a entrega de valor para o usuário. Preparados? 

Escolha a plataforma ideal para você

Estamos partindo do pressuposto de que você já tem o domínio definido, ou seja, o endereço virtual da sua loja. O próximo passo é selecionar a plataforma de e-commerce mais adequada para você. 

Existem muitas opções no mercado, como a Nuvemshop, Wix, Magento, WooCommerce, Drupal, Tray, Linx Commerce, Vtex, Shopify e Betalabs.

Ao escolher leve em conta seu conhecimento em programação, o layout, as funcionalidades de gerenciamento, as ferramentas de marketing integradas e quais os dados podem ser coletados (as famosas métricas).

Crie um site focado na experiência do usuário

A plataforma será a base da sua loja e a pedra fundamental do seu site. Por isso, selecione uma que seja flexível, podendo ser facilmente modificada para atender às suas necessidades e preferências.

Na hora de montar seu site, leve em consideração alguns pontos principais, como a experiência do usuário, a integração com os meios de pagamentos, os sistemas antifraude e a segurança das informações. 

Como abrir um e-commerce: a entrega de valor 

Além de todos esses fatores elencados, a entrega de valor é o que vai fechar o planejamento do seu e-commerce com chave de ouro. Investir na experiência do usuário é importante para destacar-se dos concorrentes. 

Esse item envolve, principalmente, dois fatores principais: 1) Logística estruturada ; 2) Ações de marketing efetivas. Vamos falar mais sobre cada uma deles: 

1) Logística estruturada

A logística da sua loja virtual é relevante, então, dedique tempo de planejamento para essa escolha. Existem basicamente, duas maneiras de realizar a entrega: Correios e transportadoras. 

O primeiro é indicado para quem está começando já que é o mais simples. No entanto, existem limites de peso e dimensões. Além do risco de greves. As transportadoras, por sua vez, são mais estáveis. Porém, demandam gerenciamento mais atencioso. 

Em determinando momento, sua operação vai ser tornar grande o suficiente e será necessário contratar um operador logístico, uma empresa especializada no gerenciamento da cadeia de ponta a ponta. 

2) Ações de marketing efetivas

Não adianta nada montar o e-commerce perfeito se ninguém souber da sua existência. Acho que não precisamos explicar aqui a importância do marketing para a sua empresa decolar. Vamos nos atentar a eficiência das estratégias. 

Existem diversos canais de atração de usuários, divididos a grosso modo em mídia orgânica e paga. Além disso, é importante converter os visitantes em clientes e, para isso, serão utilizadas outras estratégias e ferramentas. 

Em termos de atração orgânica, as principais táticas são o marketing de conteúdo e as redes sociais. Criar um bom conteúdo digital é uma estratégia rentável, de longo prazo e relevante para estabelecer uma boa relação com seus consumidores. 

Já as redes sociais, como o Instagram e o Twitter, são ótimos canais para a construção da sua loja virtual, atuando principalmente na divulgação das suas principais ações. 

Por sua vez, as mídias pagas atraem os usuários através dos anúncios no Google, Facebook, LinkedIn… É uma estratégia efetiva para quem gostaria de um grande volume de visitantes em curto prazo. 

Conclusão 

Então, preparado para erguer as mangas e aumentar a presença digital do seu negócio? Ou ainda começar seu e-commerce do zero, empreender e alcançar a sua liberdade financeira? 

Essas dicas são os primeiros passos para isso e o nosso objetivo neste post foi oferecer essa primeira contextualização sobre o tema. No entanto, cada um desses itens requer estudo aprofundado, análises e referências. 

Uma estratégia digital eficaz não é algo assim tão simples de ser montada. Por isso, lembre-se de que existem profissionais e agências especializadas, como a ByB, prontas para te ajudar nessa empreitada. Você não está sozinho! 

Esperamos que vocês tenham gostado do conteúdo e de que essas orientações tenham sido úteis. Mais informações estão disponíveis no blog da ByB! Fique ligado!

Estamos aqui para ajudar

Precisando de uma solução? Bata um papo com a BYB!

Entre em contato com a gente e entenda como nosso modelo de trabalho pode impulsionar a sua empresa.

Erro 404

Obrigado pela mensagem Em breve nossa equipe entrará em contato.